Consórcio



Press Releases

01/07/2019

Matéria de junho de 2019 - Dados de maio de 2019

MAIS DE 530 MIL BENS PENDENTES DE AQUISIÇÃO NO SISTEMA DE CONSÓRCIOS ACUMULAM MAIS DE R$ 34 BILHÕES ATÉ ABRIL
Em maio, o Sistema fecha com crescimento de 15% nas vendas de novas cotas e mais de 26% nos negócios

Dados recentes levantados pela assessoria econômica da ABAC Associação Brasileira de Administradoras de Consórcios junto ao Banco Central do Brasil mostram que há aproximadamente 535 mil consorciados contemplados que ainda não adquiriram bens ou contrataram serviços.

O total dos créditos disponíveis até abril, relativos a esses bens pendentes de aquisição, somam R$ 34,36 bilhões, incluindo imóveis, com R$ 16,08 bilhões, veículos automotores, com R$ 18,14 bilhões, e outros, com R$ 144,76 milhões.

 
Por setor e por volume de créditos, observa-se a maior presença dos imóveis, com R$ 16,08 bilhões, seguido dos veículos leves, com R$ 12,24 bilhões e pelos veículos pesados, com R$ 4,59 bilhões.

Os veículos leves lideram com 291,27 mil por setor e pela quantidade de consorciados contemplados. Na sequência, vieram os imóveis, com 103,49 mil, e as motocicletas, com 99,68 mil.

Na comparação por valor médio dos bens, os veículos pesados estão em primeiro lugar, com R$ 204,40 mil, ficando os imóveis em segundo, com R$ 155,35 mil, e os veículos leves em terceiro, com R$ 42,04 mil.
 

Para Paulo Roberto Rossi, presidente executivo da ABAC, "os dados sinalizam dois aspectos importantes. O primeiro aponta um volume financeiro significativo de participação da modalidade nos diversos elos da cadeia produtiva, com destaque para os segmentos automotivo e imobiliário. O segundo indica a liberdade proporcionada pelo Sistema para utilização do crédito pelo participante e a certeza que, enquanto não houver uso, o valor fica aplicado em títulos de acordo com a legislação".

O Sistema de Consórcios é uma modalidade de autofinanciamento que representou 3,3% do Produto Interno Bruto de 2018, resultado da relação de R$ 228 bilhões de Ativos Administrados sobre R$ 6,8 trilhões do PIB, que valida sua relevante presença nas atividades econômicas do país.

NOS CINCO PRIMEIROS MESES DO ANO, NEGÓCIOS E ADESÕES CRESCEM

Nos cinco primeiros meses do ano, o Sistema de Consórcios apresentou alta de 15% no acumulado de adesões de janeiro a maio deste ano com 1,16 milhão em comparação ao mesmo período de 2018, quando somaram 1,01 milhão.

Os negócios alcançaram R$ 50,19 bilhões (jan-mai/2019), registrando aumento de 26,7% sobre os R$ 39,61 bilhões anteriores (jan-mai/2018).
 
Os créditos concedidos aos contemplados atingiram R$ 17,28 bilhões, 3,2% mais que os R$ 16,75 bilhões anotados há um ano. O acumulado de contemplações totalizou 506 mil (jan-mai/2019), 1,9% maior que as 496,5 mil passadas (jan-mai/2018).

Para Rossi, "do constante crescimento das adesões à modalidade, depreende-se uma consolidação de um comportamento cada vez mais consciente do consumidor quando pretende adquirir bens ou contratar serviços com planejamento, aderindo ao mecanismo. O consórcio não apenas realiza o objetivo como proporciona economia com custos finais menores e possibilidade de pagamento das parcelas em virtude de prazos mais longos". 
 
 
   
Em retrospectiva, os dados mostram que as vendas de novas cotas nos cinco primeiros meses do ano bateram novo recorde, quando comparado com os de anos anteriores, a partir de 2015.

 
Em maio, o Sistema de Consórcios contabilizou 7,263 milhões de participantes ativos 3,7% acima dos 7,007 milhões do mesmo mês no ano passado.

O maior número de consorciados ativos estava em Veículos Leves com 50,9%. Na sequência estiveram: Motocicletas e Motonetas, com 30%, Imóveis, com 12,7%, Veículos Pesados, com 4,4%, Serviços, com 1,3%, e Eletroeletrônicos e Outros Bens Móveis duráveis, com 0,7%.

 
RESUMO GERAL E SETORIAL DAS VENDAS DE NOVAS COTAS
JANEIRO-MAIO DE 2019 X 2018

Os indicadores setoriais e geral das vendas de novas cotas de janeiro a maio assinalaram ampliações nos acumulados de adesões do consumidor ao consórcio, tanto para bens imóveis ou móveis duráveis como para serviços.

Os desempenhos, setor a setor, assinalaram 515 mil novas cotas vendidas de veículos leves, 444,5 mil de motocicletas, 121,5 mil de imóveis, 32,4 mil de veículos pesados, 28,3 mil de serviços e 18,8 mil de eletroeletrônicos e outros bens móveis duráveis, totalizando 1,16 milhão de adesões.
 
Estes volumes propiciaram crescimento nos seis setores: eletroeletrônicos e outros bens móveis duráveis (71,7%), serviços (58,1%), veículos pesados (44,6%), imóveis (22,7%), motocicletas (13,8%) e veículos leves (10,3%). Com os aumentos apontados em veículos leves, veículos pesados e motocicletas, o segmento de automotores registrou alta de 12,7%.

O SISTEMA DE CONSÓRCIOS DIVIDIDO POR SETORES 

VEÍCULOS AUTOMOTORES EM GERAL 
NEGÓCIOS NO SETOR CRESCEM MAIS DE 23%

No quinto mês do ano, os indicadores do setor de automotores, que inclui Veículos Leves, Veículos Pesados e Motocicletas anotaram resultados expressivos.

O total de participantes cresceu 2,4% e saltou de 6,049 milhões (maio/2018) para 6,194 milhões (maio/2019).

Enquanto as adesões aumentaram 12,7%, acumulando 991,9 mil sobre 880,15 mil, na comparação dos períodos de janeiro a maio de 2019 X 2018, os negócios correspondentes avançaram 23,6%, de R$ 26,02 bilhões para R$ 32,17 bilhões.

As contemplações mostraram estabilidade no período em 457 mil, porém com alta de 2,2% nos créditos concedidos aos consorciados, potencialmente injetados no setor automobilístico, em pouco mais de R$ 14 bilhões.

VEÍCULOS LEVES (AUTOMÓVEIS, CAMIONETAS, UTILITÁRIOS) 
VENDAS DE NOVAS COTAS CRESCEM MAIS DE 10% 

De janeiro a maio, as adesões somaram 515 mil, 10,3% mais que 467 mil (jan-mai/2018), com os negócios do setor avançando de R$ 19,40 bilhões para R$ 22,98 bilhões, alta de 18,5% nos mesmos períodos.

O tíquete médio foi de R$ 45,6 mil, 8,6% maior que os R$ 42 mil anteriores. 

O total de participantes ativos também aumentou. Em maio, atingiu 3,695 milhões, 3,5% superior aos passados 3,570 milhões.

Enquanto o total das contemplações ampliaram-se em 1,5%, de 235,25 mil (jan-mai/2018) para 238,75 mil (jan-mai/2019), os créditos concedidos subiram 1,4%, de R$ 9,60 bilhões para R$ 9,73 bilhões, em iguais períodos.

No acumulado dos cinco meses, a potencial participação das contemplações nas vendas do mercado interno foi de 26%. Este percentual correspondeu a um veículo leve a cada quatro comercializados no mercado interno por meio do mecanismo.

MOTOCICLETAS E MOTONETAS
ADESÕES AVANÇAM 13,8% E NEGÓCIOS 22,5% ATÉ MAIO

O setor de motocicletas e motonetas encerrou maio registrando aumento de 13,8% nas adesões. A somatória mostrou 444,5 mil (jan-mai/2019) maior que as 390,75 mil (jan-mai/2018). 

Os correspondentes negócios realizados nesses meses comparados aos de 2018, também cresceram. Com mais 22,5%, saltaram de R$ 3,25 bilhões para R$ 3,98 bilhões.

O tíquete médio, que estava em R$ 8,4 mil (mai/2018), anotou alta de 8,3% e atingiu R$ 9,1 mil (mai/2019)

Paralelamente, as contemplações apontaram redução. Com menos 1,4%, houve ligeira queda de 207 mil para 204 mil, enquanto nos créditos concedidos a retração foi de R$ 2,21 bilhões para R$ 2,18 bilhões, inferior em 1,3%. 

Houve estabilidade nos participantes ativos que ficaram em 2,18 milhões.

Nos cinco meses, a potencial participação das contemplações nas vendas do mercado interno de motocicletas e motonetas foi de 44,7%, percentual equivalente a quase uma moto a cada duas vendidas por meio do mecanismo.

VEÍCULOS PESADOS 
(CAMINHÕES, ÔNIBUS, SEMIRREBOQUES, TRATORES, IMPLEMENTOS)
INDICADORES APRESENTAM CRESCIMENTO GERAL 

Ao incluir caminhões, ônibus, tratores, implementos agrícolas e rodoviários, o setor mostrou progresso em todos os indicadores. 

Registrou evolução de 44,6% nas vendas de novas cotas e 54,6% nos correspondentes créditos comercializados nos cinco primeiros meses do ano sobre o mesmo período de 2018. As adesões subiram de 22,4 mil (jan-mai/2018) para 32,4 mil (jan-mai/2019) e os negócios de R$ 3,37 bilhões para R$ 5,22 bilhões.

O total de participantes ativos cresceu 9,5%, de 291 mil (mai/2018) para 318,5 mil (mai/2019).

A soma de contemplados aumentou 10%. Até maio de 2018, eram 13,55 mil e, no mesmo mês deste ano, chegaram a 14,90 mil. Os créditos concedidos, relativos aos mesmos meses, tiveram alta de 10,5%. De R$ 1,91 bilhão alcançaram R$ 2,11 bilhões.

O tíquete médio, que era de R$ 152,2 mil (mai/2018), avançou 7,8% e chegou aos R$ 164 mil (mai/2019).

IMÓVEIS
QUASE UM MILHÃO DE PARTICIPANTES

No setor de imóveis, o volume de consorciados ativos, que caminha para o milhão, atingiu 925 mil em maio, 7,3% mais que os 862 mil daquele mês no ano passado. 
Com alta de 8,5%, o tíquete médio mensal, que era de R$ 136,9 mil, alcançou R$ 148,5 mil e contribuiu para o aumento de 32% dos créditos comercializados no acumulado do período. A soma registrou R$ 17,69 bilhões (jan-mai/2019) quando antes era de R$ 13,40 bilhões (jan-mai/2018)

As vendas de novas cotas também avançaram, 22,7%, com o crescimento de 99 mil (jan-mai/2018) para 121,5 mil (jan-mai/2019).

No acumulado de contemplações e nos créditos concedidos houve contemplados que optaram pela formação de patrimônio, enquanto outros o ampliaram. Houve também quem escolheu comprar imóveis para locar com o objetivo de obter rendimentos extras e melhorar sua renda mensal antes ou durante a aposentadoria. 

No total acumulado nos cinco meses deste ano, houve alta de 6,6% com 29,6 mil (jan-mai/2018) passando para 31,55 mil (jan-mai/2019). Os relativos créditos concedidos aumentaram 6,4%, de R$ 2,97 bilhões para R$ 3,16 bilhões. 

De janeiro a maio deste ano, 1.698 consorciados-trabalhadores, participantes dos grupos de consórcios de imóveis, utilizaram parcial ou totalmente seus saldos nas contas do FGTS, somando pouco acima de R$ 78,45 milhões, segundo o Gepas/Caixa.

SERVIÇOS
RITMO DE CRESCIMENTO MANTEM-SE ACIMA DOS 50%

Os negócios dos consórcios de serviços ampliaram 70,2% em razão do aumento de 58,1% nas adesões de janeiro a maio deste ano em relação aos mesmos meses do ano passado. 

As vendas de novas cotas cresceram de 17,9 mil (jan-mai/2018) para 28,3 mil (jan-mai/2019), enquanto os contratos comercializados foram de R$ 132,04 milhões para R$ 224,75 milhões; 

As contemplações acumuladas atingiram 62,5% de aumento sobre 2018, de 7,08 mil (jan-mai/2018) para 11,5 mil (jan-mai/2019). O total de créditos concedidos a consorciados contemplados foi de R$ 39,39 milhões para R$ 63,89 milhões, naqueles meses.

Os participantes ativos alcançaram 92 mil (mai/2019), 49,6% superior aos 61,50 mil (mai/2018). 

O tíquete médio de maio do ano passado, que esteve em R$ 7,5 mil, fechou em R$ 8,1 mil naquele mês deste ano, alta de 8%.

O consórcio de serviços tem confirmado sua presença junto aos consumidores, pessoas físicas ou jurídicas, especialmente por suas características de flexibilidade e diversidade de usos quando das contemplações.

ELETROELETRÔNICOS E OUTROS BENS MÓVEIS DURÁVEIS
ATÉ MAIO, NEGÓCIOS AUMENTAM MAIS DE 85%

O setor de eletroeletrônicos e outros bens móveis duráveis registrou alta significativa nas vendas de novas cotas. Nos cinco primeiros meses deste ano, houve 71,7% de aumento sobre o realizado no mesmo período de 2018. O volume totalizou 18,8 mil (jan-mai/2019) contra 10,95 mil (jan-mai/2018).

Os créditos comercializados com essas adesões somaram R$ 102,13 milhões (jan-mai/2019), 85,2% acima dos R$ 55,13 milhões (jan-mai/2018).

As contemplações verificadas no setor, nesse período, acumularam 5,3 mil, alta de 31,7% sobre as 4,03 mil do ano passado. Os créditos concedidos aos consorciados contemplados totalizaram R$ 25,83 milhões versus R$ 21,54 milhões em iguais meses, com avanço de 19,9%.

O tíquete médio de maio apontou aumento de 10%, provocando ampliação dos R$ 5 mil para R$ 5,5 mil.

O total de participantes ativos cravou 52,5 mil (jan-mai/2019), 52,2% mais que os 34,5 mil (jan-mai/2018) anteriores. 

.......................................................................................

GUIA CONSÓRCIOS DE A A Z
A Associação Brasileira de Administradoras de Consórcios está lançando o Guia Consórcios de A a Z. Todas as informações sobre o Sistema de Consórcios, desde a adesão até o encerramento do grupo. 
 

PROGRAMA DE CERTIFICAÇÃO ABAC - PCA 10
A Associação Brasileira de Administradoras de Consórcios disponibiliza o Programa de Certificação ABAC,
destinado aos profissionais de vendas e representantes de administradoras de consórcios, sejam associadas ou não à entidade de classe. Trata-se da primeira certificação exclusiva do Sistema de Consórcios, o PCA10.

CONHEÇA A CARTILHA "NA CORDA BAMBA" SOBRE EDUCAÇÃO FINANCEIRA

 

OUTRAS INFORMAÇÕES SOBRE O SISTEMA DE CONSÓRCIOS PODEM SER ENCONTRADAS NO SITE www.abac.org.br
VOLTADO AO CONSUMIDOR, O PORTAL CONTA COM UMA ESTRUTURA SIMPLES E INTUITIVA PARA INCENTIVAR O LEITOR A NAVEGAR E CONHECER MAIS SOBRE OS CONSÓRCIOS.

JORNALISTA, CADASTRE-SE NA SALA DE IMPRENSA DO NOSSO SITE http://abac.org.br/imprensa/cadastro-de-jornalistas.

ACOMPANHE TAMBÉM OS CONSÓRCIOS PELO TWITTER - www.twitter.com/abacweb

Mais informações:
Jornais, Emissoras de Televisão,
Revistas, Sites e Emissoras de Rádio
Claudio Licciardi
Celular: (11) 9.8258-0444

Assessoria Abac

Rua Avanhandava, 126 - 5º andar

São Paulo - SP - CEP 01306-901

Tel.:(11) 3155-5252